Doutor Estranho | Crítica
Benedict Cumberbatch100%
Efeitos Visuais100%
Roteiro50%
  • Benedict Cumberbatch
  • Efeitos Visuais
75%Avaliação geral
Avaliação dos leitores: (0 Votar)
0%

Doutor Estranho é o décimo quarto filme do atual universo cinematográfico Marvel, e novamente temos um filme com a mesma “Fórmula Marvel”.
Muitas piadas são colocadas no filme para ser o alívio cômico sem qualquer ligação com as histórias em quadrinhos ou mesmo com algo realmente nerd. Não acho errado isso, muito pelo contrário, quanto mais público esse tipo de filme conseguir levar a uma sala de cinema, mais o estúdio terá retorno sobre o investimento e assim teremos mais filmes baseados nesse universo que adoramos.

Elenco:

Benedict Cumberbatch: Doutor Estranho

Benedict está muito bem no filme. Quem o acompanha sabe de seu talento, sabe que é um dos grandes atores de nosso tempo. Aqui Benedict está em um papel de um personagem extremamente inteligente e no mesmo nível de seu intelecto, está seu nível de prepotência e arrogância. Quem aqui ligou o tipo ao personagem Sherlock sabe que a escolha foi perfeita
Em um certo momento do filme não perdi a chance de brincar e perguntar em um tom mais alto de voz

“Mas esse é o Dr. House”.
Aqui o ator entrega o que Robert Downey Jr entregou em Homem de Ferro. Muito talento e se encaixou muito bem no personagem. Fisicamente está MUITO PARECIDO, se doa em cena, tanto em cenas de humor (que ele não aparenta estar tão acostumado), quanto em cenas onde fica balançando os braços para conjurar algum feitiço.

Mads Mikkelsen: Kaecilius

Desperdiçado no filme, não culpa dele e sim dessas merdas de razões que os vilões da Marvel teimam em ter que ter. Sempre a mesma coisa.
“Ah vou destruir o mundo e foda-se”.

Fiquei extremamente frustrado! Mads é um puta ator (sou fã dele). O Hannibal que ele entrega na série de TV chega a dar calafrios, e aqui não entregam nada pra que ele possa realmente construir um antagonista a altura do nosso herói. Arrisco-me a dizer, com o material certo e as razões certas para o antagonista, teríamos aqui um vilão que figuraria ao lado de Loki como os grandes nomes da Marvel no cinema.  Jogaram fora uma grande oportunidade de ouro, simples assim.

Chiwetel Ejiofor: Barão Mordo

Construção de personagem bacana para um personagem de apoio, vira um “Mestre Cristal” para o nosso herói. Com ele vemos alguns itens do universo das HQs. Trabalhar bem é apenas eufemismo, quem já o viu em outros filmes sabe do talento desse ator.

Tilda Swinton: Anciã

Em vários posts na internet acompanhei o mimi dos fanboys da Marvel, que não aceitavam que o Ancião seria a Anciã no filme. Devem ter ficado pianinhos após ver o filme. Atuação soberba, e uma das melhores no filme. A desconstrução de si mesma que Tilda consegue é algo incrível e caso o mimizento do fanboy tenha o minimo de senso crítico ou QI deve ter gostado do que viu.

Rachel McAdams : Christine Palmer

Gosto da atriz, tem mais talento do outras personagens que viraram ícones da fantasia de muito marmanjo (Viúva Negra). Só que de novo a Marvel limita sua personagem para se encaixar em seu universo. Trabalha bem, é um dos escapes cômicos mais usados no filme.

Efeitos Visuais

De longe o melhor filme da Marvel nesse sentido. Pense em “A Origem” em uma escala muito maior.

Os efeitos são fantásticos, não dá pra falar algo que não seja pra você que ainda não viu o filme procurar a tela maior que encontrar e 3D.

Finalizando

Filme que é moldado por tudo que foi mostrado até hoje em construção de filmes no MCU, com um elenco estelar, ótimas interpretações e efeitos visuais fantásticos. Diverte, conta a história do mago supremo da Marvel e o lança para o filme que virá no futuro. Recomendado tanto para fãs, quanto para quem só quer ter uma boa experiência cinematográfica.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.